as ondas da vida

Chiado Editora, janeiro de 2015

E porque “As ondas da vida”?
O tempo não pára, a vida segue e o que se viveu não vai voltar, como nas ondas do mar.
Umas vezes o mar está calmo, noutras se agita, cresce e grita.
E, assim como no mar há magia, também nas nossas almas, numa lágrima, num olhar, o amor existe … E existe poesia

O Mar

Gosto de ver, sentir, ouvir o mar,
Tentar perceber a sua voz,
Saber o que tem para me contar
Entender a razão de estarmos sós.
Procurar encontrar no movimento
Das ondas que na areia vão quebrando,
Minha alma, meu descontentamento,
Entender a razão de estar chorando.
Afasto-me, em paz, deste momento,
Respiro seu perfume para recordar,
Trago na alma outro sentimento
O mar cantou para me consolar.

Encomendas ou outras Informações: